Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 27 de Novembro de 2020

NOTÍCIAS



Venda de motos em Sorocaba cai 25%

Notícia publicada em 20/08/2014



Venda de motos em Sorocaba cai 25%

As vendas de motocicletas de baixa cilindrada (até 150 cc), mais usadas no trabalho e no dia a dia, tiveram queda de vendas em Sorocaba, mas as de maior potência (acima de 450 cc), normalmente para viagens e lazer, registraram alta. No geral, as vendas de motocicletas zero quilômetro caíram 25,7%, em julho, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foram 266 unidades emplacadas no mês passado, ante 358 de julho de 2013. De janeiro a julho deste ano, as vendas acumulam queda 15,8%.

Enquanto em 2013, foram emplacadas 2.404 unidades no período, esse número recuou para 2.024, no acumulado de 2014. O pior mês foi junho, quando foram vendidas 208 motocicletas. O principal problema enfrentado pelos comerciantes locais é a redução na oferta de crédito para financiamento. Os números são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

A queda acentuada nas vendas foi puxada pelas motos de baixa cilindradas, de até 150 cc. Nos sete primeiros meses de 2013, foram comercializadas 1.739 desse tipo. No mesmo período deste ano, no entanto, as vendas caíram para 1.399, o que representa uma retração de 19,55%. As motocicletas de média cilindrada, de 151 cc a 449 cc, também retraíram, passando de 456 para 400 unidades vendidas na comparação entre os primeiros meses de 2013 e 2014. Já as motos de alta cilindrada, acima dos 450 cc, registraram alta de 30% nas vendas. Foram 173 unidades emplacadas de janeiro a julho de 2013, número que avançou para 225, no mesmo período deste ano. Apenas em julho, foram 57 motos desse tipo comercializadas em Sorocaba.

O gerente da Jet Balbek Yamaha, Evandro Hoppe, destaca que, em 2013, já havia ocorrido redução nas vendas de motos. "Em 2012 foi melhor, mas vem caindo de uma maneira geral", analisa. A redução da oferta de crédito e a falta de incentivos fiscais - como a redução do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), nos carros - são os principais responsáveis pelos números ruins do setor, avalia Hoppe.

O cenário para os próximos meses é incerto, considera Hoppe, embora seja possível uma ligeira melhora. "Junho e julho sempre foram fracos. Este mês está melhorando um pouquinho [se referindo a agosto]", ressalta ele.

Para o gerente da Walk Motos Honda, Guilherme Aversa, as vendas não devem melhorar muito no restante do ano, de modo que está sendo necessário readequar o tamanho da loja. "Alguns pontos de venda tiveram de ser fechados e teve alguns desligamentos também", diz Aversa. A restrição de crédito é o que tem atrapalhado as vendas, explica ele. Diante disso, a saída seria a escolha por consórcios, mais fáceis de aprovar, mas que não fazem parte da cultura do brasileiro. "Muitos precisam de moto na hora."

Outra possibilidade buscada pelo setor é atrair os clientes com promoções, analise Evandro Hoppe. "Com a queda no crédito e promoções, as vendas à vista aumentaram", ressalta.

Alta cilindrada

Se a restrição de crédito tem sido um obstáculo para as vendas de motocicletas de baixa cilindrada, o mesmo não ocorre com os modelo mais caros, de alta potência. A diferença é que os clientes desse nicho dão entradas maiores e têm maior poder aquisitivo, o que atrai os olhares dos bancos, analisa Guilherme Aversa.

"É um pessoal que tem mais dinheiro, dá entrada de 50% ou 70% do valor", acrescenta Hoppe, da Jet Balbek. Segundo ele, as motocicletas de alta cilindrada estão muito voltadas ao público que gosta de fazer passeios. "É um hobby", comenta. Além disso, Aversa, gerente da Walk Motos, explica que existe maior variedade de produtos no nicho de motocicletas de alta cilindrada, o que contribui para o maior consumo.

A Sorocaba Harley Davidson, que comercializa apenas as famosas motocicletas de alta cilindrada, foi inaugurada há dois meses e meio e é um dos exemplos dos bons números desse segmento. O diretor da empresa, João Carlos Giolito, destaca que a segmentação da loja faz com que as incertezas da economia não sejam um obstáculo às vendas. "Os clientes são pessoas mais bem definidas. As entradas são maiores", observa.

Para ele, embora a loja ainda tenha pouco tempo na cidade, a repercussão pelo público de Sorocaba e região é positiva. "Tem sido uma surpresa agradável, a resposta do público foi muito boa", diz ele. 


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/565256/venda-de-motos-em-sorocaba-cai-25


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 27/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 28/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 29/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 30/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 01/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 02/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 03/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock