Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 24 de Novembro de 2020

NOTÍCIAS



Sorocaba - Urbes estuda fim de vagas para estacionamento

Notícia publicada em 02/07/2012



Medida visa dar fluidez ao tráfego, mas reduz oportunidade para parar o carro

Notícia publicada na edição de 02/07/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 7 do caderno A - o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.

Leandro Nogueira
leandro.nogueira@jcruzeiro.com.br

A extinção das vagas para estacionamento em ruas do centro de Sorocaba e avenidas mais movimentadas está em estudos pela Urbes Trânsito e Transportes. A medida tem o objetivo de dar mais fluidez ao trânsito mas gera descontentamento em parte dos comerciantes. A empresa pública cita que a Constituição Federal prevê o direito de ir e vir, mas não o de estacionar, e observa que as vagas para o estacionamento são uma concessão em benefício do particular. O fim das vagas para estacionamento está sendo avaliado nas avenidas Ipanema, Itavuvu e General Carneiro, além de três ruas no centro: Sete de Setembro, Padre Luiz e Cesário Mota. "Todavia, ainda não há prazo para que essa ação venha a ocorrer", informa a Urbes. Para acabar com as vagas, segundo a Urbes, é levada em consideração a demanda de veículos existentes. Algumas proibições serão em dias da semana e horários pré-estabelecidos e isso também é definido com base na quantidade de veículos que utilizam as vias.

As ruas que mais brevemente devem perder as suas vagas são as ruas ruas Hermelino Matarazzo e Comendador Oeterer. A medida será adotada para implantar uma faixa exclusiva para ônibus. Segundo a Urbes, já há a proibição de estacionamento visando melhores condições de fluidez nas avenidas Antonio Carlos Comitre, Dr. Afonso Vergueiro, Moreira César, Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes e nas ruas Mascarenhas Camelo, Leopoldo Machado, Miranda Azevedo. "A implantação de novas faixas de rolamento através do fim das vagas para estacionamento em avenidas vem sendo realizada de forma gradativa, em alguns locais em tempo integral e em outros a restrição ocorre com horários", divulga.

Na avenida General Carneiro, a proprietária de uma floricultura, Márcia Cristina de Souza, diz que se as vagas forem extintas ela vai reunir-se com os proprietários de lojas vizinhas para protestar e caso a decisão venha ser mantida, está disposta a recorrer à Justiça. "Vai ficar muito complicado, onde os clientes vão parar estacionar?", reclama. Tamires Fajano, proprietária de uma moto peças no mesmo quarteirão, diz que para ela é indiferente porque há espaço para as motos estacionarem no interior da própria loja. Já o sapateiro Valdomiro José dos Santos, também com estabelecimento na General Carneiro, não descarta a possibilidade de ter que fechar a porta, pois prevê que o fim das vagas reduzirá muito o movimento.

"Temos convênio com estacionamento particular mas uma nova faixa deixa o trânsito mais rápido e prejudica o comércio", é a opinião do proprietário de uma loja de componentes elétricos na rua Sete de Setembro. Ele é contra o fim do estacionamento e prevê que os clientes encontrarão dificuldades até para atravessar com o trânsito mais intenso. "Pode tirar (as vagas para estacionamento), não vai mudar nada", é a opinião do proprietário de uma loja de peças de fogão na mesma rua, Juarez Antonio Lima. Ele argumenta que o ideal seria manter as vagas existentes, mas desde que a Zona Azul volte a ser fiscalizada. Denuncia que sem fiscalização, as vagas são ocupadas por veículos de donos e funcionários de lojas e ali passam o dia estacionados, tirando a oportunidade dos clientes.

Rosana de Souza Gomes é gerente de uma loja de roupas em um trecho da avenida São Paulo onde ainda existem vagas para estacionamento e diz que se fossem extintas não atrapalharia. Segundo ela a maior parte dos clientes já estaciona em alguma rua paralela porque, além do risco de acidentes, é muito difícil entrar e sair do carro por causa do trânsito intenso. "Já vi muitos acidentes e batidas em frente a loja, já teve até uma cliente prensada entre os carros", disse ela. A vendedora de uma loja no mesmo quarteirão, Dalvina Maria Rosa, 38 anos, diz que as vagas são importantes para o comércio, já que muita gente que fica de voltar não retorna porque não encontra vagas. "Por falta de vagas a gente já perde clientes", disse ela.

Enquanto o fim das vagas divide opiniões entre comerciantes, o motorista de ônibus do transporte coletivo em Sorocaba, Félix José Silva, 32 anos, faz críticas à Urbes por deixar de manter todo o leito das principais vias para o tráfego. "É ridículo uma cidade crescendo com a frota de veículos, as ruas ficando apertadas e a Urbes continua insistindo em permitir carros estacionarem em avenidas principais", opina ele. Também critica a ciclovia que toma parte do asfalto na rua Paes de Linhares, a por ainda inexistência de corredores para ônibus e os semáforos que segundo ele estão desregulados e contribuem para causar congestionamentos.

Segundo a Urbes, Sorocaba é uma cidade antiga, que não tem todos os recursos necessários à disposição para investir e nem espaço em suas vias para para acomodar tantos veículos, muitos dos quais ocupados apenas pelo condutor. "A implantação da ciclofaixa na Rua Paes de Linhares não foi nenhuma sandice, mas sim uma ação para beneficiar aqueles que utilizam a bicicleta como meio de transporte", responde, argumentando que veículo não motorizado, além de contribuir com a qualidade do ar, vai ao encontro à mobilidade sustentável. Quanto aos corredores de ônibus, informa que, para serem viáveis, é necessário um número mínimo de viagens em ambos os sentidos da via, sendo que em Sorocaba o local que apresenta condições para isso atualmente é o binário formado pelas Ruas Hermelino Matarazzo e Comendador Oeterer.


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=399187


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 24/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 28/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 29/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 30/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock