Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 21 de Maio de 2019

NOTÍCIAS



Sorocaba registra falta de água apesar da queda de 17% no consumo em janeiro

Notícia publicada em 13/02/2014



Sorocaba registra falta de água apesar da queda de 17% no consumo em janeiro

O consumo de água de residências, comércios e indústrias em Sorocaba caiu 17% em janeiro deste ano em comparação com o registrado em dezembro de 2013. Apesar disso, a falta de água só foi sentida de forma generalizada da cidade a partir do mês passado e o Saae não explica o porquê. Na última semana, dos 25 Centros de Distribuição da cidade, em 21 deles os sistemas de bombeamento foram paralisados em alguns períodos, quando os reservatórios estavam com níveis muito baixos; com isso, as partes mais altas da cidade ficaram sem água.

Segundo informações do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba, em janeiro de 2014 foram consumidos 3.709.172 metros cúbicos de água, enquanto em dezembro de 2013 foram 4.471.886 m3. Em comparação com os dados repassados pelo Saae, nos últimos quatro anos essa foi a primeira vez que o consumo foi reduzido de dezembro para janeiro. Por exemplo, de dezembro de 2011 (3.030.703 m3) para janeiro de 2012 (3.368.368 m3) houve aumento de 11%. De dezembro de 2010 (2.906.330 m3) para janeiro de 2011 (3.199.790) o crescimento foi de 10%.

O Saae não sabe explicar porquê a falta d"água ocorreu justamente em janeiro, que registrou queda no consumo, e não em dezembro, quando o total gasto foi maior. Por meio da assessoria de imprensa, a autarquia tenta justificar o ocorrido dizendo que dezembro de 2013 não pode ser tomado como parâmetro de média de consumo, já que durante o ano passado foram desenvolvidas ações para que haja uma leitura real do que é consumido, como substituição de hidrômetros antigos por novos mais precisos, além de combate a ligações clandestinas.

A autarquia só não explicou como esse fato refletiu nos números de dezembro de 2013 em relação a janeiro de 2014 (apenas um mês depois), já que, como o Saae mesmo diz, a partir do ano de 2013 os números de consumo são mais precisos. O órgão chegou até a afirmar que o aumento do consumo anual de 2012 (39.234.226 m3) para 2013 (45.520.780 m3) seria explicado justamente por conta dessas ações de fiscalização e combate a fraudes.

O Saae continua argumentando que a falta de água é ocasionada pelo aumento do consumo em cerca de 30% em relação à "média normal", o que faz com que o sistema de distribuição não dê conta de abastecer toda a cidade sem interrupções. A informação é de que esse número é uma estimativa dos engenheiros e técnicos da autarquia, que monitoram o comportamento dos 25 Centros de Distribuição da cidade. Questionado, o Saae não diz com que período do ano é feita essa comparação nem qual seria esse "consumo médio normal", portanto, há apenas uma porcentagem, sem números reais que comprovem a estimativa.

A reportagem solicitou os números de ligações de água residenciais, comerciais e industriais na cidade nos últimos anos, para verificar se houve aumento expressivo, porém, a autarquia apenas informou os dados atuais. São 199.987 ligações no total, sendo 183.455 residenciais, 15.826 comerciais e 706 ligações industriais.

Sem água

Dos 25 Centros de Distribuição de água em Sorocaba, apenas os que abastecem as regiões da Vila Hortência, Centro, altos da zona leste e altos do Cerrado têm permanecido com as bombas o tempo todo acionadas, informa o Saae. Os outros 21 passam por constantes desligamentos e reacionamentos do sistema de bombeamento, pois quando os reservatórios ficam baixos, é preciso desligá-las, Assim, apenas as partes mais baixas da cidade são abastecidas, pois a água chega por gravidade.

Morador do Jd. Tropical, na zona norte, o pedreiro Maurício Prevideli, 43 anos, comenta que falta água quase todos os dias em sua casa. "Por volta das 14h já acaba, aí só volta de madrugada", detalha. Prevideli conta que o problema começou em meados de janeiro e que nunca passou por situação parecida no bairro.

No Júlio de Mesquita os moradores continuam sofrendo com o problema que começou também no meio de janeiro. "Em dezembro faltava água nos sábados, mas em janeiro piorou muito, acaba praticamente todos os dias a partir da tarde", relata o montador de móveis Reginaldo Claudino de Silva, 29.

Já na zona industrial, após um protesto na última sexta-feira na avenida Victor Andrew, a água voltou às torneiras. O porteiro Rosenildo Vieira Cabral, 27, que mora naquela avenida, relata que o abastecimento voltou dois dias após a manifestação. "Chega fraca [a água], mas regularmente", diz. Cabral lembra que, em oito anos, nunca havia faltado água dessa forma no local, nem mesmo em dezembro do ano passado, quando foi registrado um consumo maior do que em janeiro. 


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/531103/sorocaba-registra-falta-de-agua-apesar-da-queda-de-17-no-consumo-em-janeiro


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 21/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 22/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 23/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock