Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 27 de Novembro de 2020

NOTÍCIAS



Sorocaba - Reajuste de 6,08% injeta R$ 17,38 mi na região

Notícia publicada em 11/01/2012



Notícia publicada na edição de 11/01/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 1 do caderno B

Carolina Santana
carolina.santana@jcruzeiro.com.br
O reajuste de 6,08% para os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem mais do que um salário mínimo deve injetar R$ 17,38 milhões mensais na economia da região. Publicado no Diário Oficial da União de segunda-feira, o aumento é criticado por aposentados e beneficiados da Previdência Social. A reclamação é sobre o achatamento dos ganhos já que o piso dos benefícios pagos pela previdências é de um salário mínimo que, neste ano, teve aumento de 14,2%.

Na região, informa o INSS, são 357.598 segurados que recebem mais do que um salário mínimo. Por volta de 101,3 mil deles estão na cidade de Sorocaba. O cálculo do valor a ser injetado na região tem como base o pagamento desses segurados em dezembro. Segundo o órgão, no mês passado, esses beneficiários receberam, juntos, R$ 285,86 milhões. A fatia mais expressiva dos benefícios está em Sorocaba e soma R$ 92,62 milhões do total. Com a inflação oficial (IPCA) do ano em 6,5%, o reajuste dado a quem recebe mais do que um salário mínimo não chega a cobrir as perdas salariais, afirma a presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Sorocaba e Região, Therezinha de Jesus dos Santos. Ela destaca a diminuição do poder aquisitivo sobretudo dos aposentados que ganham acima do piso previdenciário.

Como exemplo, Therezinha usa o próprio caso. Segundo ela, quando passou a ser pensionista do INSS, há dez anos, recebia dois salários mínimos e meio, valor que hoje está reduzido a dois salários. "Na verdade, o governo quer que todo mundo ganhe um salário mínimo", diz ela. O INSS informou que em todo País, pelo menos 300 mil beneficiários que, em 2011, recebiam ligeiramente acima do mínimo, agora passarão a receber o piso previdenciário.

Ainda sem data definida, um ato de protesto será feito por entidades representativas dos aposentados em São Paulo e a regional sorocabana deve participar. A intenção, comenta a presidente, é levar um grupo da cidade para engrossar o coro da manifestação. "Ninguém está satisfeito com esses índices. É uma vergonha pois o aposentado ou compra remédio ou come, os dois não dá para fazer decentemente e muitos continuam trabalhando para complementar a renda", afirma ela.

Não está certo
Apesar de ter contribuído com a Previdência Social para ganhar três salários mínimos, a aposentada Therezinha Xavier da Silva, 75 anos, recebe, atualmente um benefício que não chega a dois salários mínimos. Ela conta que recebe o benefício há oito anos e durante esse período o reajuste dado pelo governo foi, na prática, de pouco mais de R$ 100. "O que o governo faz não está certo. Tudo sobe, menos o nosso rendimento", desabafa ela, que continua trabalhando como forma de complementar os ganhos. "Eu faço mais para ajudar os netos. Eu faço bordados para vender", diz ela. Sobre a perda salarial dos últimos anos, a aposentada diz ficar "sem palavras". "Se fosse para acompanhar o que eu comecei, com três salários, era para eu estar recebendo bem mais de R$ 1.500, mas estou bem longe disso", lamenta.

Impacto nacional
O reajuste dos benefícios de quem ganha acima do piso previdenciário representará um impacto líquido de R$ 7,6 bilhões. Já o aumento para os benefícios de até um salário mínimo atingirá 19,2 milhões de segurados e representará um impacto líquido de R$ 14,8 bilhões nos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em 2012. O teto da Previdência Social para 2012 é de R$ 3.916,20. O valor mínimo dos benefícios pagos pelo INSS, como aposentadorias, auxílio-doença, auxílio-reclusão e pensão por morte -, das aposentadorias dos aeronautas e das pensões especiais pagas às vítimas da síndrome da talidomida, será de R$ 622,00.


Fonte: http://portal.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=356786


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 27/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 28/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 29/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 30/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 01/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 02/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 03/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock