Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 21 de Maio de 2019

NOTÍCIAS



Sorocaba - Prefeitura eleva repasses para a Santa Casa

Notícia publicada em 03/08/2011



Notícia publicada na edição de 03/08/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 6 do caderno A

Samira Galli
samira.galli@jcruzeiro.com.br

A Prefeitura apresentou ontem a proposta oficial para manter o convênio com a Santa Casa de Sorocaba para a administração e operação do Pronto-Socorro Municipal. Entre os principais pontos está a elevação dos repasses feitos mensamelmente dos atuais R$ 707.304,32 para R$ 907.258,08, e outros R$ 225 mil mensais, a título de subvenção, para manter 75 leitos clínicos de retaguarda. No total, a Santa Casa passaria a receber R$ 1.332.258,08 por mês, já que há ainda o repasse de R$ 200 mil pelo Governo Federal via Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, a Prefeitura propõe repassar 50% a mais do valor da tabela SUS às cirurgias de urgência e emergência geradas pelo PS Municipal. O provedor da Santa Casa, José Antônio Fasiaben afirmou que irá encaminhar a proposta aos demais diretores da instituição para análise e dará retorno até o dia 12 de agosto. "É difícil dar uma resposta sem uma análise mais profunda. Mas vejo com bons olhos esta proposta", adiantou Fasiaben.

Na semana passada, o prefeito Vitor Lippi (PSDB) declarou um valor maior no aumento do repasse proposto, num total de R$ 1,4 milhão, que se aproximava do custo operacional do PS, que em fevereiro deste ano era de R$ 1,545 milhão por mês. Os 2 milhões de reais também anunciados por Lippi para investimentos em obras de ampliação e infraestrutura da unidade hospitalar devem ficar para depois da reestruturação do convênio. "Esta ainda é uma pauta em aberto, tem algumas questões a serem conversadas e não tem nada definido", afirmou Lippi.

A proposta da Prefeitura deve pôr fim ao impasse de negociação, que dura mais de dois meses, quando a Santa Casa anunciou, no dia 30 de maio, estar disposta a romper o convênio firmado em 1999, com argumento de que o poder público municipal se recusava a rever os termos do contrato e investir na ampliação das instalações.

Com o aumento dos valores repassados pela Prefeitura, a Santa Casa deverá ampliar o quadro de plantonistas e internistas, disponibilizar um cardiologista 24h no pronto-socorro, além de garantir uma retaguarda de exames de ultrassonografia, endoscopia e um outro exame chamado colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (conhecido como CPRE), que faz o diagnóstico de problemas em parte do sistema digestivo, como o de pancreatite aguda.

Atendimento

Para desafogar o atendimento da Santa Casa, Lippi ressaltou o apoio dos 20 leitos hospitalares do Hospital Evangélico, que deverá aumentar em 25% as internações clínicas da Santa Casa. "Com isso, a Santa Casa não terá mais aquele drama das macas no corredor, que acontecia não por um mau atendimento da Santa Casa, mas porque não existia estrutura instalada suficiente para atender a população da cidade", enfatizou o prefeito. O sistema integrado com o Hospital Santa Lucinda para atendimento de emergências cardíacas também deverá melhorar o atendimento. "A intenção é futuramente realizar cirurgias cardíacas na própria Santa Casa", afirmou Fasiaben.

Salário dos médicos

Na proposta, a Prefeitura também sugere um aumento de cerca de 15% do salário dos médicos, que resultará num valor acima da média na região. Nos cálculos de Lippi, os médicos de Sorocaba e região recebem R$ 63,52 por hora nos plantões realizados durante a semana - que soma em média R$ 750 por plantão. Nos plantões de finais de semana e feriado, o valor é de R$ 75,09 - equivalente a R$ 901,08 por plantão. Lippi pretende aumentar para R$ 70 a hora dos plantões normais e R$ 80 a hora dos de final de semana, o que equivaleria a R$ 840 e R$ 960 por plantão, respectivamente. "A gente sabe que a Santa Casa está sofrendo pressão nesse sentido também", disse. Fasiaben afirmou que irá encaminhar a proposta à classe médica da entidade, também para análise.

SUS

Para o prefeito, o problema das Santas Casas seria resolvido mais facilmente com uma correção da tabela repassada pelo SUS aos hospitais. "A situação atual condenou todas as Santas Casas a terem problemas seríssimos de gestão. Isso é uma questão nacional. É um crime contra a sociedade o que está acontecendo com o baixo financiamento das tabelas de cirurgia e de internação hospitalar. E o município acaba tendo que assumir o compromisso, porque é quem usa o serviço. É o que estamos fazendo. A Prefeitura está buscando formas de compensar esse déficit de financiamento do SUS", finalizou.


Fonte: http://portal.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=319144


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 21/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 22/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 23/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/05/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock