Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 03 de Dezembro de 2020

NOTÍCIAS



Sorocaba - Oficina Cultural clama por reforma

Notícia publicada em 07/01/2011



Postadas na internet, as imagens da água descendo em cascata do forro até o piso do auditório da Oficina Cultural Regional "Grande Otelo", em Sorocaba, impressionaram aqueles que as viram. Elas foram captadas pelo ator e diretor Steves Hiandrey no mês de dezembro, época de chuvas intensas, e escancararam, naquela oportunidade, o estado crítico do espaço. Hiandrey comandava atividade no local no exato momento em que o aguaceiro caiu. Com o celular, filmou os estragos para, depois, divulgá-los no endereço laboratorio7artes.blogspot.com.

No mesmo domínio, ele reproduz críticas à administração cultural do município. Aponta falhas no modelo de gestão, dispara a munição de sua "metralhadora da arte" contra autoridades, praticando o que chama de "humor ácido e patético". Faz, também, denúncias e, como ali assinalado, "cutuca a onça, para ver a porca torcer o rabo". Pode-se discordar da forma que Hiandrey escolheu para expressar sua indignação. Mas, no que se refere à Grande Otelo, não há como deixar de reconhecer razão naquilo que disse. O prédio está, mesmo, precisando passar por reformas.

A providência, aliás, já deveria ter sido executada junto com outras reclamadas desde que a Oficina foi inaugurada, no começo dos anos 90. Até hoje, na Grande Otelo, foram feitos apenas reparos paliativos. Se o quadro não evidencia abandono, descaso, exige, no mínimo, maior agilidade no encaminhamento das soluções. O Mais Cruzeiro esteve 4ª feira (5) no local e conversou com a coordenadora da Oficina, Bernadete Pacheco. Constatou que algumas das paredes internas apresentam rachaduras. Já a situação do telhado, substituído no início da atual gestão, mas ainda dependendo de melhorias, foi solucionada.

Bernadete admitiu que a situação não é exatamente das melhores, mas justificou que tem trabalhado muito para revertê-la. Explicou que a oficina, a exemplo de todas as demais que funcionam, é, já há algum tempo, administrada pela Associação Amigos das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo (Assaoc), organização social que cuida de sua manutenção, a partir de repasses que recebe da Secretaria da Cultura.

Ela participa, na semana que vem, de reunião na sede da entidade em São Paulo, quando reforçará o pedido de ajuda para restaurar o imóvel. A coordenadora lembrou que o local, que já foi o fórum da comarca, aguarda, há mais de 20 anos, o desfecho de dois processos de tombamento (um em nível municipal, outro no Condephaat). "Enquanto isso não se resolve, fica difícil fazer qualquer intervenção por aqui. Aliás, já fomos advertidos pela Prefeitura de que não devemos encaminhar qualquer obra sem antes consultá-los", comentou.

A burocracia determina, também, a demora para o início das obras. Antes, é preciso que um laudo técnico detalhe os serviços e o orçamento respectivo. Três propostas já foram apresentadas e serão submetidas à Assaoc para que autorize a elaboração do estudo. Só depois disso, será aberta licitação para a execução dos trabalhos. Algumas atividades externas, no entanto, poderiam ser realizadas. São ações que competem ao Município, como a poda de árvores existentes em frente ao prédio.

Em parte, o problema do vazamento no telhado teve como causa o entupimento das calhas por folhas. Já as rachaduras, conforme informado a Bernadete, podem ter surgido em razão do avanço das raízes das mesmas espécies. "Isso já aconteceu antes", revelou. "Na ocasião, a Prefeitura designou equipes que aqui estiveram e quebraram a escadaria de entrada para sanar o problema. O indicado, segundo os técnicos, é construir uma barreira subterrânea para evitar que as plantas avancem mais".

Bernadete acredita que os problemas na Grande Otelo possam ser resolvidos a médio prazo. "Não posso precisar datas, mas contamos, agora, com o reforço e apoio de dois colaboradores: Antonio Carlos Sartini, que já foi diretor da Oficina (hoje é superintendente do Museu da Língua Portuguesa), e o jornalista e produtor cultural Celso Curi. Esperamos, também, que outras lideranças somem conosco nessa empreitada". A coordenadora garante que as obras não deverão interferir na agenda do espaço e lembrou que, em janeiro e fevereiro, serão realizados ali espetáculos e intervenções artísticas, de diversas expressões como teatro, música e cinema. (Por José Antônio Rosa)


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia.phl?editoria=42&id=382487


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 03/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 04/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 05/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 06/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 07/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 08/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 09/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock