Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 21 de Outubro de 2021

NOTÍCIAS


Sorocaba - Lei dos panfletos gera dúvidas e reclamações

Notícia publicada em 02/05/2012



Notícia publicada na edição de 02/05/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 7 do caderno A

José Antonio Rosa
joseantonio.rosa@jcruzeiro.com.br

Em vigência desde a última sexta-feira, dia 27 de abril, a lei que regulamenta a distribuição de panfletos de propaganda em Sorocaba gera dúvidas entre as empresas do setor e reclamações de moradores. As críticas estão relacionadas à forma como a medida foi implementada, sem prévia consulta ou esclarecimentos. Já quem recebe o material publicitário em casa, reclama porque espera ver respeitado o direito de não querer acúmulo de papel no seu espaço.

"De nada adianta multar; o certo seria proibir a entrega, pelo menos na casa de quem optou por não conviver com a sujeira", disse o aposentado Benedito Salles, que mora na região do Cerrado. "Aqui é um tal de jogarem jornal de supermercado, anúncio de pizzaria e até de mãe de santo que promete resolver de tudo. O problema é que ninguém pergunta se pode e nos deixa com o entulho para limpar", emenda a dona de casa Márcia Furtado. A lei sancionada pelo prefeito Vitor Lippi (PSDB) proíbe a entrega de peças publicitárias nas ruas, sua colocação na parte externa de carros estacionados, em postes, árvores, tapumes, muros, paredes e similares.

Também não é permitido colocar o material nas grades dos portões e nas calçadas. Quem descumprir a norma, fica sujeito ao pagamento de multa de R$ 1 mil. As exceções ficam por conta da caixa de correspondência, desde que respeitada sua capacidade de lotação, e o interior do imóvel. "E quem tem uma caixa pequena, como é que fica?", pergunta a diarista Carmosina Ferreira. "Quer dizer que, do portão pra dentro pode? Se jogar no espaço da garagem, tudo bem", ironiza o funcionário público Nelson Barcellos.

O problema tende a se agravar em função do período eleitoral, quando a produção publicitária impressa tende a aumentar. "Deveremos ter, sim, muita demanda de candidatos que produzem material e usam a panfletagem como recurso de divulgação", comentou a empresária Adriana Meira. Para outro representante do segmento, Amaury Nogueira, o assunto deveria ter sido discutido com mais clareza. "Não fomos chamados sequer para saber da mudança. Já trabalhamos dentro de critérios, mas, agora, com tantas dúvidas, é complicado executar o serviço. Quem sabe, ainda dá tempo de a Prefeitura orientar melhor. Nossa situação, guardadas as devidas proporções, é parecida com a dos donos de bares que terão de fechar às onze da noite".

A reportagem manteve contato com a assessoria de comunicação do Paço para saber do posicionamento em relação às queixas, mas foi informada de que, por ser feriado, não seria possível ouvir os responsáveis.

Mercado potencial

Na consulta junto aos distribuidores, o Cruzeiro do Sul apurou que o mercado da panfletagem na cidade tem um tamanho considerável. Em média, cada empresa, chega a distribuir, ao mês, mais de 500 mil itens, entre folhetos, jornais e folders. Considerado o volume de serviço das organizações pesquisadas, o total ultrapassa à casa de 2 milhões de peças publicitárias dessa natureza. A explicação para o movimento está no preço que se paga para distribuir o material; o custo oscila entre R$ 20 e R$ 30, o milheiro, podendo ser menor, se a quantidade ficar acima de um determinado limite.

Assim, por exemplo, para entregar 20 mil panfletos, uma empresa pode gastar algo em torno de R$ 300 a R$ 400. O montante é relativamente baixo, se considerada a área de cobertura visitada. O negócio é bom, também, para as distribuidoras que contratam funcionários sem vínculo empregatício, no sistema "free lancer". Cada entregador pode distribuir até dois mil folhetos por semana, visitando cinco bairros.

Se houver urgência por parte do cliente, o serviço é executado no próprio dia. As empresas dispõem de um mapeamento do município, que as permite atender às necessidades estratégicas e alcançar o público alvo solicitado. As zonas leste, oeste e norte são as mais visadas por esse tipo de propaganda. Nessas regiões, dizem os distribuidores, está concentrado o maior potencial de consumo e a clientela com o perfil procurado.


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=384039


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 21/10/2021

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 22/10/2021

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 23/10/2021

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/10/2021

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/10/2021

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/10/2021

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/10/2021

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock