Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 21 de Julho de 2019

NOTÍCIAS



Sorocaba - Julho foi o melhor mês do ano

Notícia publicada em 17/08/2011



Carolina Santana
carolina.santana@jcruzeiro.com.br

Com a abertura de 1.691 novas vagas, julho foi o campeão na criação de empregos formais em Sorocaba em 2011. Dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgados ontem mostram que no sétimo mês do ano as empresas da cidade fizeram 9.384 contratações contra 7.693 demissões. Desde janeiro a cidade abriu um total de 5.666 novos postos de trabalho, o segundo lugar até o momento ficou para o mês de fevereiro que somou 1.465 novos empregos.

Por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o governo federal acompanha o mercado formal de emprego em todo Brasil. Em Sorocaba, o Caged aponta que o resultado de julho corresponde a quase 30% do total de vagas criadas durante este ano na cidade. Para o economista e professor da Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação (Esamc), Alexander Itria, o cenário positivo do mercado local é justificado pelo momento econômico de desenvolvimento vivido pelo município.

"No início do segundo semestre as empresas normalmente já tem um quadro de como será o restante do ano e principalmente a indústria começa a se preparar para o final do ano", analisa o professor. O destaque de julho ficou para o setor de prestação de serviços que foi responsável por 590 das vagas. Em julho este segmento contratou 4.015 trabalhadores e desligou outros 3.425. A vice-liderança ficou com a indústria de transformação que somou 567 postos de trabalho abertos. Foram 2.224 admissões e 1.657 demissões durante este período. O terceiro lugar de julho foi ocupado pelo comércio. Com 2.361 admissões e 1.917 desligamentos o comércio local teve saldo final positivo em 444 novos empregos.

Efeito Toyota

A montadora japonesa Toyota deve iniciar suas atividades em 2012. Até lá, as sistemistas devem estar operando para poder realizar o fornecimento de peças e equipamentos para a montadora. Para Itria, o desempenho registrado pelo Caged em julho é um indicativo de que o mercado local já está se preparando para receber a montadora. "Temos acompanhado pelo jornal que a Toyota está anunciando contratações mas, antes mesmo disso acontecer, várias empresas estão contratando", ponderou o professor. O impacto da vinda da montadora é inegável, afirma Itria, mas, continha ele, indústrias e empresas de outros setores estão se instalando ou ampliando a atuação na cidade. "Então, mesmo que a montadora diminua as projeções de atuação, o aquecimento econômico é uma realidade", disse ele.

Sobre a crise que ameaça a economia mundial Itria afirma que o Brasil, como um todo pode ser atingido pelos efeitos das turbulências. A situação de Sorocaba, porém, segundo ele, é mais confortável do que a do País como um todo. "Apesar de todos os efeitos negativos vindos desta nova crise, a cidade tem uma previsão positiva, pelo menos até o final do ano", pondera.

Durante a semana passada, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico divulgou uma previsão de que, até o final do ano, o mercado local, gere aproximadamente 14 mil empregos. "Na minha opinião esta previsão deve levar em consideração os empregos diretos e os indiretos", afirma ele. Caso contrário, afirma ele, o mercado local não tem como oferecer tantos profissionais. "A qualificação da mão de obra, neste momento, deve ser uma preocupação da administração municipal, o chamado desenvolvimento sustentável passa por isso", argumenta o professor.

No ano, indústria em destaque

Com um total de 3.287 postos de trabalho abertos, a indústria de transformação é a principal empregadora do ano. Desde janeiro o setor contratou 15.450 pessoas com carteira assinada mas realizou 12.163 demissões, informa o Caged. Itria destaca a vocação industrial do município de Sorocaba que conta com mais de mil indústrias.

No ranking de criação de empregos do ano, o segmento de prestação de serviços aparece em segundo lugar. Em sete meses foram 26.584 novos registros contra 23.386 demissões, assim, o saldo final do setor ficou em 3.198 novos postos de trabalho. "A indústria gera o chamado emprego multiplicador, puxando também os serviços e o comércio", analisa Itria. As novas construções, segundo o professor da Esamc, também podem estar alavancando o segmento de prestação de serviços.


Fonte: http://portal.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=322235


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 21/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 22/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 23/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock