Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 23 de Setembro de 2020

NOTÍCIAS



Sorocaba - Colônia espanhola fazem festa pela vitória da Seleção na cidade

Notícia publicada em 12/07/2010



Enquanto a Espanha e a Holanda disputavam o título pela Copa do Mundo na África, em Sorocaba, a torcida conhecida como a de sangue quente reuniu-se na Casa de España Don Felipe II, Vila Hortência, para assistir à partida em um telão. Pintaram as cores da bandeira no rosto e ao som da castanhola, gritavam a cada ameaça em campo, mais alto ainda a cada ataque. Coro de vai, vai, vai, quando o time avançava e gol, gol, gol, gol quando chegava próximo da área. Era visível a apreensão e até mesmo o desespero de alguns, quando o adversário aproximava-se do gol. O pouco do tecido que sobrava da bandeira enrolada no corpo de uma uma mulher era usado pela outra para cobrir os olhos nos lances mais perigosos. Um homem gesticulava e criticava o juiz que apitava em Johannesburgo, como se pudesse ouví-lo. Quando saiu o gol aos 11 minutos do segundo tempo da prorrogação a torcida vibrou e deu início à comemoração com tanto entusiasmo que se a Holanda empatasse, quase ninguém veria o gol. Assim foi o sofrimento e a comemoração da torcida que concentrou-se na Casa de España.

O espanhol aposentado, José Pelegrina Fernandez, disse que esperou 61 anos para ver o seu time campeão em uma Copa do Mundo, mas valeu a pena. Ele mudou-se para o Brasil ainda criança, aos sete anos e sequer naturalizou-se; vive como estrangeiro. José assistiu e comemorou com o filho e com aquele outro entusiasmado torcedor que levantava, gesticulava e gritava para o telão como se estivesse no estádio: o vigilante Willian Vasques, 42 anos. Tenho orgulho de ser brasileiro mas o meu sangue é espanhol, disse o vigilante, neto de espanhol, que torce pela Espanha desde que nasceu. O amor por aquele país é tamanho que a filha que o acompanhava na torcida, tem um nome típico espanhol: Alejandra. Minha filha, com oito anos, conseguiu ver a Espanha campeã. Eu esperei 41 anos, comemorou.

A professora e bisneta de espanhol, Bruna Morales Bonilha, 26 anos, dividiu a bandeira que a comerciante Sônia Arruda, 51 anos, usava, a fim de cobrir o rosto nos lances mais difíceis da prorrogação. Sônia é bisneta de português com espanhol e disse que desde o início da Copa torceu pelo Brasil, Portugal e Espanha. Bruna Bonilha afirmou que torcia pelo Brasil e pela Espanha, que considera o seu segundo país. Ao final da partida, os torcedores soltaram rojões e ao menos três veículos saíram com bandeiras e torcedores comemorando.


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia.phl?editoria=39&id=322191


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 23/09/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/09/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/09/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/09/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/09/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 28/09/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 29/09/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock