Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 27 de Novembro de 2020

NOTÍCIAS



Prefeitura terá menos cargos de confiança

Notícia publicada em 07/11/2012



Prefeitura terá menos cargos de confiança

O prefeito Vitor Lippi (PSDB) deixará para o seu sucessor, o prefeito eleito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), caminho aberto para reduzir o número de cargos de confiança hoje existentes na Prefeitura de Sorocaba. São 176 cargos de confiança, segundo Lippi. Ele deixou claro que essa quantidade deverá ser reduzida, embora não tenha especificado quanto, e informou que esse processo faz parte de Termo de Ajuste de Conduta (TAC) elaborado em acordo com o Ministério Público. Pannunzio e Lippi concederam ontem entrevista coletiva na qual o prefeito eleito recebeu o relatório da equipe de transição que mostra um levantamento econômico, financeiro e administrativo da Prefeitura.

Pannunzio fez a defesa dos cargos de confiança ou de livre provimento, como também são chamados. Começou por dizer que esses cargos são de natureza política, e explicou: "Natureza política não é para fazer cabide de emprego. Natureza política é para o prefeito ter liberdade. Por exemplo: no seu gabinete, ele tem que ter um cargo de natureza política para secretária, para o chefe de gabinete, para alguns auxiliares que formam os auxiliares de gabinete, para o motorista."

Estes cargos, na avaliação de Pannunzio, são para o prefeito colocar pessoas de sua confiança para "trabalhar duro" e que sejam distinguidas pela competência. Na sua visão, o prefeito não nomeia para esses cargos pessoas simplesmente para agradar o vizinho ou a comadre: "São cargos de natureza política para serem nomeados para ajudar o governante a ter pessoas, independentemente do quadro, próximas a ele para que o assessorem, comprometidas com o programa dele, com aquilo que ele assumiu de compromisso com a população."

Perguntado sobre o que vai fazer com os 176 cargos de confiança, Pannunzio disse: "Provavelmente para boa parte dos cargos, muitos dos que já estão trabalhando na Prefeitura continuarão o seu trabalho aqui dentro da Prefeitura. Outros, novos, que vieram comigo na campanha vão integrar esses cargos. É uma decisão do prefeito."

Vitor Lippi interveio para explicar: "Existe um Termo de Ajuste de Conduta do governo de redução gradativa dos cargos. Isso deverá ser cumprido ou vai ser repactuado. Esse número deve ser reduzido, não me lembro exatamente em quanto." Ele declarou que, em análise feita em 2011, o TAC previa extinção gradativa dos cargos nas áreas que a administração considerou que a medida não representaria impacto negativo. "Vai haver uma redução, não me lembro exatamente qual, mas está previsto uma redução."

Reformulação

Pannunzio voltou a falar dos seus planos de reestruturar a Prefeitura administrativamente. Isto não significa, explicou, extinguir atividades atualmente executadas: "Mas talvez incorporar numa única secretaria aquilo que uma outra secretaria tinha por finalidade. Com isso a atividade continuará existindo, mas eu vou ter menos gente respondendo diretamente a mim." Antecipando-se a comparações com Lippi, Pannunzio disse: "É o meu estilo. O estilo do governo Vitor Lippi, até porque o prefeito é mais competente do que eu, ele consegue controlar mais gente. Eu prefiro ter um quadro um pouco menor para poder ter um contato mais direto, só isso." Lippi sorriu.

Pannunzio preferiu não antecipar exemplos de quais secretarias passarão por essa reformulação, para não criar expectativa "inadequada", e disse que vai deixar para anunciar isso "quando tiver que acontecer".

Servidores

O relatório da transição mostra que Pannunzio receberá uma administração com 9.281 servidores (inclui os aposentados). A folha de pagamento mensal é da ordem de R$ 39.244.499,05 e o valor, anualmente, corresponde a R$ 523.258.012,53. Pannunzio considerou que estes números são "adequados", já que correspondem em torno de 38% do orçamento numa situação em que o limite para gasto com pessoal é de até 55%.

A transição vai além da formalidade de entrega do relatório - que também foi protocolado na Câmara. Os trabalhos continuam com reuniões no quarto andar da Prefeitura entre Pannunzio e seu grupo e representantes das secretarias. O objetivo é detalhar projetos em andamento. "Agora a questão é termos o maior número possível de informações para que no dia 1º de janeiro nós não tenhamos solução de continuidade em qualquer uma das ações que o governo vem desempenhando.", disse Pannunzio. 


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=432320 Foto: Fábio Rogério


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 27/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 28/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 29/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 30/11/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 01/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 02/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 03/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock