Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 28 de Fevereiro de 2020

NOTÍCIAS



Grupo Interior Grafite realiza trabalho no Campolim

Notícia publicada em 20/02/2014



Grupo Interior Grafite realiza trabalho no Campolim

Em um dos bairros mais valorizados de Sorocaba, um muro de aproximadamente 30 metros quadrados destoa dos tons claros das residências vizinhas ao número 414, na rua Mário Campolim, no Campolim. Desde domingo, toda a sua extensão foi tomada como tela para o trabalho de artistas da região, que participaram do evento de grafite coordenado pelo grupo Interior Grafite (ING), responsável pela realização desse trabalho, designado Mural sigma. A proposta da ação e do ING é fazer uma conexão entre os grafiteiros do interior paulista. "Temos essa necessidade de multiplicar a arte urbana do grafite", defendeu Fernando Carrazedo, responsável pelo evento que começou na manhã de domingo, e se estendeu até o fim do dia, mesmo com ameaça de chuva.

O muro leva os trabalhos e a assinaturas dos artistas: Will Ferreira, Michel Japs, Felipe Fejão, Jef Bart, Diego Dedablio, Pedro Discórdia, Danilo Rek, Alex Alem, Diego Pink, Célio Issao e Marco Aurélio.

Para os realizadores, mais do que um espaço para mostrarem seus trabalhos, a ação de domingo ainda teve como diferencial o endereço. Como contou Carrazedo, esse tipo de arte é mais fruto das periferias do que das áreas nobres, o que pode causar alguma estranheza. Do mesmo modo, a presença do trabalho pode também resultar na quebra de preconceitos referentes ao grafite. Para se ter uma ideia da resistência, mesmo tendo sido convidados e patrocinados pelo morador do local, o físico Hiure Queiroz, que cedeu o muro e ainda ajudou a viabilizar a compra de materiais, tiveram, mais uma vez, que se retratar para a polícia. "Chegamos aqui e logo veio a polícia. Disseram que haviam recebido uma denúncia de vandalismo, depredação de espaço...", recordou o organizador, elogiando o tratamento dos policiais, que entenderam que tinham permissão para executar a ação. "Eles foram educados, mas pediram para, em uma próxima vez, avisarmos antes para ficarem cientes."

A ideia de concessão partiu do próprio proprietário, que chegou a anunciar a proposta em uma página da internet onde pedem doação de muros para trabalhos de grafite. De acordo com Queiroz, a ideia com a doação do muro foi tanto para ajudar a disseminar a arte do grafite, como para levar uma cor ao bairro "cinzento". "Esse lugar precisa de um impacto", falou Queiroz, que é natural de Mato Grosso e apreciador dessa arte.

Quando o organizador do evento viu a proposta de Queiroz, entrou em contato com ele e começaram a preparar a ação. "Como não temos apoio do governo municipal, precisamos nos organizar nós mesmos", desabafou Carrazedo. De acordo com ele, o que esperam do poder público é estrutura, espaço, material e cachê artístico, como é pago para outros artistas da música, ou do teatro, por exemplo.

Novos territórios

Além dos artistas de Sorocaba, o encontro de domingo ainda contou com profissionais da região, vindos de cidades como Votorantim e Tatuí. A ideia, falou o organizador, é estreitar cada vez mais os laços com a promoção de ações similares, e fortalecer a cena do grafite nos interiores paulistas. Para os participantes, ações desse modo só tendem a somar e são positivas, principalmente como essa última, em que a arte de rua passou a ilustrar um endereço tradicional, bem diferente dos locais de maior concentração dos grafites, espalhados pelas periferias. "Isso une o útil ao agradável, pois passam a aceitar o grafite como expressão, e o grafiteiro como artista", comemorou o artista votorantinense, Danilo Rek, que há 10 anos defende sua arte nas galerias em céu aberto.

Ação feminina

No mesmo dia, domingo, mas em outro canto da cidade, mais precisamente no bairro Parque Vitória Régia, um grupo formado por sete mulheres e encabeçado pela artista plástica Flávia Aguilera também deixou sua arte registrada no espaço urbano.

Como conta Flávia, sempre quis grafitar, mas nunca teve coragem de fazer isso sozinha. Então, convidou meninas interessadas e fez um grupo reservado na rede social, para falarem sobre o assunto. A ideia, explica, não é que seja um grupo oficial, mas uma experiência.

A convocação de Flávia, via Facebook, ocorreu há alguns dias, mas a primeira saída só ocorreu no domingo, quando Davi Souza Batista, agente cultural do bairro que realiza atividades com grafite, ofereceu a elas um muro que serviria para a estreia das meninas, além de ajudar com materiais. "Conseguimos um muro que não era chapiscado, e essa primeira saída foi muito legal", comemorou a artista, estendendo ainda o elogio para essa tomada das ruas pelos artistas, e às ações independentes. "Nós (meninas) nem nos conhecíamos, mas fomos vendo qual era, cada um com seu estilo...", falou Flávia. De acordo com ela, outras ações similares acontecerão. 


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/532491/grupo-interior-grafite-realiza-trabalho-no-campolim


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 28/02/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 29/02/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 01/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 02/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 03/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 04/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 05/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock