Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 02 de Dezembro de 2020

NOTÍCIAS



Equipamentos de energia eólica lideram no volume de exportações de Sorocaba

Notícia publicada em 26/08/2014



Equipamentos de energia eólica lideram no volume de exportações de Sorocaba

Com o resultado de julho, as pás eólicas voltaram a ser os principais itens de exportação da indústria sorocabana, passando à frente do automóvel Etios, produzidos pela Toyota. O produto responde, agora, por 20,9% do volume financeiro exportado pela cidade, o equivalente a US$ 169.749.771, soma de janeiro a julho deste ano. Os veículos reduziram sua participação de 20,79% para 19,8%, somando US$ 160.764.915 no acumulado de 2014. Peças de automóveis ocupam a terceira posição entre os itens exportados, respondendo por 14% do volume, ou US$ 114.684.127.

Em Sorocaba há dois fabricantes de pás eólicas, a Tecsis e a Wobben, A primeira empresa emprega cerca de 8 mil funcionários, tem nove plantas industriais em Sorocaba e mais duas em Itu. A exportação de equipamentos para matriz eólica atende à demanda mundial por energia renovável e limpa.

As exportações de Sorocaba cresceram 26,9% em julho, na comparação com esse mesmo mês em 2013. Em valores monetários, as vendas de produtos da indústria local para o exterior passaram de US$ 104.652.323 para US$ 132.781.762. No comparativo com junho deste ano, quando foram registrados US$ 110.413.947 em exportações, o avanço foi de 20,2%. Já as importações, na comparação entre junho e julho deste ano, saltaram de US$ 233.180.643 para US$ 260.559.942, o que equivale a um aumento de 11,7%. Com o avanço maior nas exportações, o saldo negativo da balança comercial de Sorocaba caiu 13,6% de julho de 2013 para o deste ano, retrocedendo de US$ 147.921.198 para US$ 127.778.180.

A Argentina, mesmo em crise econômica, aumentou sua participação nas exportações de produtos da indústria local em 57,8%, nos primeiros meses deste ano. Ao todo, o país vizinho consumiu US$ 294.748.678 em itens sorocabanos, ante US$ 186.750.080 do mesmo período de 2013. Os Estados Unidos, segundo principal parceiro econômico de Sorocaba, também compraram mais da indústria da cidade, com um aumento de 36,6%, na comparação entre os primeiros meses de 2013 e de 2013. De janeiro a julho do ano passado, os EUA compraram US$ 147.693.990 em produtos locais, valor que saltou para US$ 201.758.240, em relação a esse período em 2014.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulga mensalmente os números da balança comercial, Os valores em dólar Free On Board (US$ FOB), ou seja, livres de custos, como taxas, valores de frete, etc.

Risco Argentina

Apesar do avanço das exportações de Sorocaba, o economista e professor da Universidade de Sorocaba (Uniso), Adilson Rocha, ressalta que o saldo da balança comercial permanece negativo e a tendência é de que permaneça assim. "Entretanto, há expectativa do melhor desempenho da economia mundial, valorizando o dólar e, consequentemente melhorando os resultados das exportações brasileiras e Sorocaba também deverá melhor suas exportações", diz ele.

Sobre o fato de a Argentina ser o principal destino dos produtos da indústria local, Rocha salienta que esse país precisa resolver ou pelo menos se alinhar com os credores para sair da crise, mesmo que de maneira gradativa. Caso isso não ocorra, de acordo com o economista, as vendas do automóvel Etios para esse país, que tem forte peso nas exportações, podem ser interrompidas. "Evidentemente a crise (default) na Argentina não nos favorece, uma vez que por não se tratar de produtos de primeira necessidade (alimentos) a qualquer momento essas exportações (dos carros Etios) podem cessar, uma vez que em momentos de crise a manutenção básica é primordial."

Diversificação

A diversificação do parque industrial de Sorocaba e o "boom" do setor eólico, de acordo com o vice-diretor do escritório regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Erly Domingues de Syllos, são os motivos que explicam esse aumento das exportações e importações. "Boa parte da produção da Tecsis (empresa produtora de pás eólicas) entra no mercado interno, mas ela continua exportando para os Estados Unidos e o México", explica.

Para Syllos, o bom momento do setor eólico é importante para Sorocaba, uma vez que se trata de um produto com alto valor agregado. "É um setor que gera muito emprego, só a Tecsis tem de 7 mil a 8 mil funcionários", destaca.

Os números elevados de automóveis e peças automotivas, que ocupam a segunda e a terceira colocação entre os produtos exportados, também apontam a relevância desse setor para Sorocaba, complementa o vice-diretor do Ciesp. "O forte de Sorocaba continua sendo o setor automotivo, e, junto com ele, as indústrias de autopeças, que exportam", diz. Ele considera o lado positivo de a cidade não estar restrita a apenas esse segmento. "Se estivesse concentrado só no automotivo e de autopeças, estaríamos em dificuldades em emprego e balança comercial." 


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/566409/equipamentos-de-energia-eolica-lideram-no-volume-de-exportacoes-de-sorocaba


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 02/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 03/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 04/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 05/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 06/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 07/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 08/12/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock