Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 28 de Fevereiro de 2020

NOTÍCIAS



Cinecafé completa cinco anos com muito a comemorar

Notícia publicada em 17/06/2014



Cinecafé completa cinco anos com muito a comemorar

Com média de público de 150 pessoas a cada sessão, o projeto Cinecafé, do Sesc Sorocaba, completa cinco anos de atividades em 2014 e é considerado uma das iniciativas mais bem sucedidas na área das artes audiovisuais entre todas as unidades do Sesc no país.

O elevado número de frequentadores, que em algumas sessões chega a atingir a lotação máxima do teatro (275 lugares), só é inferior às do CineSesc - um tradicional espaço de cinema, mantido pelo Sesc na rua Consolação, em São Paulo. "Na área do cinema, o Cinecafé é um dos projetos mais exitosos de toda a rede (do Sesc). Não apenas pela quantidade de pessoas que ele recebe, mas também pela qualidade no aspecto de formação. O diferencial deste projeto é que ele tem como prerrogativa promover a reflexão após a exibição", afirma a Kátia Pensa Barelli, coordenadora de programação do Sesc Sorocaba.

Realizado sempre às terças-feiras (veja programação de hoje nesta página), o Cinecafé tem a proposta de apresentar filmes de arte ou filmes autorais, isto é, filmes não comerciais, de várias nacionalidades, seguido do Cinema em reflexão, um sessão de bate-papo com o público mediado pelo curador Marcelo Domingues. Eventualmente, os debates realizados após a exibição dos filmes contam com a presença de diretores e outros profissionais envolvidos na produção cinematográfica.

Criado em 2009, com a previsão inicial de durar apenas quatro meses, o próprio nome do projeto foi escolhido a fim de se contrapor à ideia das sessões de cinema de entretenimento, chamadas de cine pipoca. "Naquela época decidimos fazer uma experiência e desenvolver o projeto por quatro meses. Se tivesse um público bacana a gente continuaria...", lembra Domingues, dizendo-se surpreso com a receptividade imediata do público.

"Quando diretores de cinema vêm para exibir seus filmes, eles ficam encantados com a quantidade de pessoas presentes para prestigiar o filme e com a qualidade do debate que vem a seguir. A primeira coisa que eles fazem é tirar uma foto da plateia", complementa o curador do projeto.

Para Kátia, a principal razão do sucesso do Cinecafé está no fato de ser um projeto de formação cultural de longo prazo. "É um exemplo de trabalho processual de formação, que tem resultado expressivo. Aos poucos conseguimos formar um público que vem se interessando em conhecer mais os aspectos culturais e artísticos de filmes de arte e de diferentes nacionalidades que, geralmente, o público não teria acesso, porque são pouco distribuídos", comenta.

Como prova do amadurecimento do público, Kátia cita a realização de sessões especiais com curadoria coletiva dos próprios frequentadores do Cinecafé. Em 2013, após uma série de oficinas de curadoria de cinema ministradas pelo curador Cássio Starling, os próprios participantes selecionaram os filmes mostrados durante um mês. "Foi uma forma de valorizar o conhecimento que vem sendo formado, que é muito relevante e muito profundo acerca desse panorama de cinema", completa Kátia.

Frequentador assíduo do projeto desde as primeiras edições, o jornalista Thiago Consiglio conta que além de contribuir com o aumento de seu repertório fílmico, a participação nas sessões do Cinecafé resultou em amizades e até projetos de realização de curta metragens. "É válido pela troca de experiência, com pessoas que têm gostos em comum", sinaliza.

Consiglio, que no ano passado integrou equipe curatorial do Cinecafé, cita como positiva a oportunidade de dialogar com profissionais premiados como Betse de Paula, diretora do documentário Revelando Sebastião Salgado; Sérgio Andrade, diretor de A floresta de Jonathas; e Marta Riss Perrone, diretora de arte do documentário Helena. "Alguns filmes eu já tinha visto, mas passei a ter outra visão após a conversa com o realizador", diz.

Marcelo Domingues explica que a cada mês o Cinecafé exibe uma série de filmes voltados na mesma temática ou, eventualmente, dedicados às obras de um único diretor. Neste mês, o projeto prossegue com a exibição de filmes relacionados ao futebol. Hoje, às 19h, será a vez da produção brasileira Ginga - a alma do futebol brasileiro, dos diretores Hank Levine, Marcelo Machado e Tocha Alves (leia mais nesta página).

Já para julho, o Cinecafé exibirá uma mostra dedicada aos filmes de suspense. Entre a seleção de clássicos deste gênero estão Coração satânico, de Alan Parker; Sob o domínio do medo, de Sam Packinpah; e O bebê de Rosemary de Roman Polanski. A estreia da série de suspenses, em 1º de julho, será com o filme The Lodger, primeiro filme de suspense de Alfred Hitchcock. O filme mudo, de 1927, ainda terá sonorização ao viva executada pelo Mancini Trio.

Kátia Barelli Pensa destaca que ao contrário de alguns cine clubes, que também têm a proposta de exibir e discutir filmes de arte, o Cinecafé não é um clube restrito aos sócios. "Ao contrário. É gratuito e aberto a todos os interessados", convida. Para assistir aos filmes do Cinecafé, é necessário retirar o ingresso com uma hora de antecedência na bilheteria da unidade. A programação completa pode ser acessada no site: www.sescsp.org.br. 


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/552909/cinecafe-completa-cinco-anos-com-muito-a-comemorar


Comente

Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 28/02/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 29/02/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 01/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 02/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 03/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 04/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 05/03/2020

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock