Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 21 de Outubro de 2019

ARTIGOS


Uma carta à Aline

Por: Sidarta da Silva Martins



Uma carta à Aline

“Sonhar
Mais um sonho impossível
Lutar
Quando é fácil ceder
Vencer
O inimigo invencível
Negar
Quando a regra é vender
Sofrer
A tortura implacável
Romper
A incabível prisão” (Chico Buarque)


Cara madrinha, Você postou minha foto em um dos eventos da nossa querida Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro. Não sabe a alegria que toca minha alma ao recordar um momento tão sublime, tão encantador que, ao mesmo tempo nos eleva e nos une como humanos.

Porém, ao mesmo tempo em que me enche a alma de felicidade, me provoca no espírito uma imensidão de questionamentos, me levando a uma reflexão sobre tudo isso, com ênfase sobre os valores escolhidos pela Humanidade.

Será, doce amiga de minha alma, que é isso que o Mundo deseja?

Será que esses valores que temos perseguido desde sempre, como amizade, bondade, gratidão, trabalho honesto, melhoria na qualidade da arte e da educação à nossa volta (melhorando, assim, a qualidade do Ser Humano), melhoria nas relações sociais, melhoria na administração pública, reflexo direto da melhoria na Educação, são de fato os valores que interessam ao Mundo?

Não seria Aline, mais fácil remar a favor da corrente? Será que desta forma não seríamos mais “apreciados”, seríamos vistos e apontados por amigos e familiares como “exemplos” de sucesso a serem seguidos (assim como o tal “Eike” e tantos outros)?

Será que as tantas e quantas noites mal dormidas, ou não dormidas, por uma vida toda, saindo de nós mesmos para que outros pudessem dormir tranquilos, não teriam sido melhor aproveitadas se simplesmente tivéssemos olhado para nosso próprio umbigo, para as “conquistas do dia seguinte”?

Será que nossa pressão alta, ou baixa, não estaria no “normal” se tivéssemos levado a vida com mais festas e mais riso, e menos “siso”?

Será que, de fato, o fato de termos acreditado sempre, e visceralmente, que a honestidade e a bondade podem vencer um dia, nos levará a dias melhores? Será que um dia alguém irá se preocupar em separar a realidade da fantasia e, seremos, de alguma forma reconhecidos por isso?

Será que um dia, enfim, nossas portas se abrirão e deixarão entrar a gratidão, bálsamo para as feridas da estrada?
Olhando a foto, volto ao que estava pensando naquele momento solitário, absolutamente solitário, envolto por uma aura de esperança e fé. Naquele momento eu, sentado ali, olhava a preparação do espaço, o chegar das pessoas, e agradecia por ter a oportunidade de dividir tão intenso momento com pessoas tão especiais.

Confesso-lhe que, olhando para trás, me pergunto se tudo isso tem valido a pena, se, de fato, nossa busca por um mundo melhor, mais humano, mais irmão, mais grato, tem gerado resultados.

Lá atrás, se tivéssemos pensando nos louros das glórias que se nos apresentavam, em vez de pensar na melhoria do “humano”, em vez de pensar na construção de algo melhor, mesmo com os olhos obnubilados, será que hoje não estaríamos mais “confortáveis”?

Vale, afinal, a pena, acreditar que você, como célula única, pode contagiar outras pessoas e fazer a diferença?

Depois de tantas tempestades cobrindo teto alheio, depois de tantos invernos sem cobertor para que outros não passassem frio, depois de tantas desistências para que outros fossem assistidos, digo a você que tenho dúvidas.

Sim, tenho dúvidas, muitas dúvidas! E meu coração se agoniza, como se fora um coração poeta meu coração se agoniza.

Mas, cá entre nós, confesso que não há outro caminho, tornei-me um viciado em acreditar, tornei-me um dependente do amar, tornei-me um “louco” a esperar, e a esperança é a única coisa que me move, a esperança de que um dia, afinal, possa dizer: VALEU A PENA!

Um terno abraço de seu afilhado.


“Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã, se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu delirar
E morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão” (Chico Buarque)

O texto publicado neste artigo é de responsabilidade do autor, e pode nao expressar a opiniao total ou parcial do Portal Sorocaba On-Line S/C Ltda sobre o assunto. Boa leitura!

Sidarta da Silva Martins

Sidarta da Silva Martins, linguista, escritor, poeta, compositor e pesquisadorem comunicação, recentemente assumiu, em Itu/SP, a cadeira número 20 da ACADIL. Já ocupava a cadeira 71 da Academia Nacional do Portal do Poeta Brasileiro e a cadeira 92 da ALB/SP. É formado em Comunicação Social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Mestre em Administração de Empresas pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP). Desde 2003 é Professor Titular do Curso de Gestão da Universidade Paulista (UNIP), em Jundiaí. Além de pesquisas na área de Administração, atua  nas áreas de Lingüística, de Recursos Humanos - RH e do  Desenvolvimento Humano. Trabalhou e estudou nos Estados Unidos e na Europa. Há mais de vinte anos apresenta os resultados de seus trabalhos em palestras e seminários sobre Aprendizado de Línguas Estrangeiras, Treinamento e Desenvolvimento de RH e Liderança, em congressos realizados no Brasil e no exterior. É palestrante do Congresso Saber, o mais importante do país na área de Educação. Criou, em Londres-UK, a Metodologia dos Sons, para facilitação do aprendizado de línguas estrangeiras, com resultados expressivos.

No último mes de Junho recebeu o Título de Cidadania Ituana, em homenagem aos relevantes serviços prestados à Cidade que escolheu para morar, Itu.

Em suas palestras afirma que  "Ao Educador cabe a formação do cidadão global e do homem bondoso universal"

Leia mais artigos deste Colunista


Comente




Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 21/10/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 22/10/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 23/10/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/10/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/10/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/10/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/10/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock