Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 22 de Julho de 2019

ARTIGOS


O fenômeno chamado NBA

Por: Neto Canineu



Em meados de 1947 as equipes do "Philadelphia Warriors" e "Chicago Stags" decidiam na Philadelphia quem seria o primeiro campeão da recém-criada NBA ("National Basketball Association"), a liga profissional de basquete norte-americana. A NBA naquele ano, contava com 11 equipes que jogavam para ginásios vazios, recebiam mínima atenção do público e uma discreta cobertura da imprensa. Os "Warriors" acabaram vitoriosos, e por essa conquista, cada jogador recebeu a estonteante quantia de US$ 2.000, o que representava, para a grande maioria deles, mais da metade do que receberam por toda a temporada. É, a NBA já não é mais a mesma.

Embalada pelo lançamento do calouro "Lebron James", aquele que promete ser o "próximo Michael Jordan" e que recentemente assinou um contrato de 90 milhões de dólares com a Nike, a NBA acaba de abrir sua 57a temporada. Porém, essa liga que indiscutivelmente representa um dos maiores exemplos de organização dentro do esporte, não se assemelha nem um pouco àquela de 1947. A NBA, que hoje conta com 26 equipes espalhadas por 19 estados norte-americanos além do Canadá, é um fenômeno de público quando considerado o alcance que a liga tem em termos mundiais. Os jogos da NBA são transmitidos para mais de 200 países em 42 idiomas diferentes. Além de exportar os direitos de transmissão de seus jogos, prática adotada já há alguns anos, a liga passou a exportar os próprios jogos. Jogos da temporada regular da liga, já foram jogados em países como México e Espanha nos últimos anos. Esta semana, pelo sexto ano consecutivo, dois jogos foram realizados no Japão onde os ingressos chegam a custar 450 dólares. Mas os planos de expansão não param por aí. Para outubro de 2004 estão programados dois jogos na China, onde se aproveitando da popularidade do gigante chinês "Yao Ming" que joga pelo "Houston Rockets", a NBA já firmou 14 acordos com redes de televisão local e nacional, a cabo e por satélite. Nos EUA, os jogos são transmitidos por três emissoras de TV, uma aberta e duas a cabo. Além disso, a NBA possui seu próprio canal a cabo, onde capitaliza ainda mais, vendendo a transmissão de todas as partidas para os fans mais aficionados.

Nos últimos anos um fato vem dando retaguarda para esse lado expansionista da liga. Hoje 1 em cada 5, ou 20% dos jogadores da liga são estrangeiros. Esses jogadores não somente fazem parte das equipes, como são atletas de renome, seja nos EUA ou em seus países de origem. Entre outros estão incluídos nesse contexto o alemão "Dirk Nowitzki", o iugoslavo "Peja Stojakovic", o argentino "Manu Ginobili", além do já mencionado chinês "Yao Ming". Nós brasileiros estamos bem representados por "Nenê Hilário", que de jogador coadjuvante na temporada passada, passou a ser uma das principais peças do seu time "Denver Nuggets", além dos estreantes "Leandrinho" do "Phoenix Suns", que por enquanto não jogou, e "Alex" dos atuais campeões "San Antonio Spurs", que está machucado. A NBA sabiamente se apóia na popularidade desses jogadores em seus países para promover a liga naquelas localidades. Recentemente o brasileiro "Nenê" juntamente com o argentino "Ginobli" estiveram percorrendo a América do Sul com essa finalidade.

Porém, nem tudo na NBA é essencialmente comercial. Outro aspecto crucial da NBA e a preocupação dos seus dirigentes em devolver em forma de projetos sociais todo o sucesso que seus fans proporcionam à liga. O que mais salta aos olhos com relação a esses projetos, no entanto, é o fato deles mobilizarem toda a hierarquia da organização, desde dirigentes e donos de equipes, passando por atletas e comissão técnica, até ex-atletas. Entre tantos outros projetos está o "Read to Achieve" que promove nas crianças o amor pela leitura, destacando a importância desse hábito no sucesso profissional das pessoas. Mais do que isso, o projeto enfatiza a extrema importância dos pais nesse processo, estimulando-os a acompanharem os filhos na leitura. Membros da liga percorrem escolas dos EUA e de outros países, para promover sessões de leitura com as crianças. Calcula-se que o programa atingiu mais de 50 milhões de crianças no ano passado, o que faz do "Read to achieve" o maior e mais bem-sucedido programa educacional na história dos esportes profissionais.

Além de grande fã dos "Lakers" e admirador da liga em si, a razão que me faz escrever esse artigo especificamente sobre a NBA é a seguinte: penso que o basquete está para a NBA assim como o futebol está (ou deveria estar) para a CBF. Dirigentes de clubes e da Confederação Brasileira de Futebol assim têm a obrigação de promover melhor o esporte que é uma referência de qualidade no mundo inteiro e um dos melhores produtos de exportação que o Brasil tem a oferecer. Infelizmente, ainda estamos engatinhando no que diz respeito à organização e marketing esportivo, mas como primeiro se engatinha para depois andar, e se anda para depois correr, quem sabe daqui a alguns anos a gente não possa dizer: É, a CBF já não é mais a mesma?

Até a próxima!

O texto publicado neste artigo é de responsabilidade do autor, e pode nao expressar a opiniao total ou parcial do Portal Sorocaba On-Line S/C Ltda sobre o assunto. Boa leitura!

Neto Canineu

é ex-jogador de futebol profissional com passagens por Corinthians, Fluminense e São Bento. Também é técnico de futebol universitário nos EUA, estando a frente dos programas de futebol da University of the Cumberlands, no estado do Kentucky. Formado em Administração de Empresas, Gerenciamento Esportivo e Educação Física nos EUA (Union College - Kentucky), Neto também faz parte do Programa de Desenvolvimento Olímpico norte-americano e ministra clínicas de futebol por todo o país. Atualmente cursando o MBA, Neto pretende se formar nos próximos dois anos.

Leia mais artigos deste Colunista


Comente




Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 22/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 23/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 28/07/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock