Guia Portal Sorocaba.com

Solicite seu orçamento para as empresas e profissionais cadastrados no Portal Sorocaba.com

Cadastre aqui sua empresa ou negócio!


Sorocaba, 21 de Novembro de 2019

ARTIGOS


Lição olímpica

Por: Neto Canineu



O final de uma Olimpíada é sempre uma mistura de alegrias e tristezas para um amante dos esportes. Sendo os Jogos Olímpicos o apogeu do esporte mundial, o seu encerramento representa para um aficionado em esportes uma espera de quatro longos anos, trinte e seis meses ou precisamente mil quatrocentos e sessenta dias até que os jogos sejam novamente reeditados. Mas apesar do sentimento vazio do "tudo que é bom dura pouco", que é lugar comum numa ocasião dessa natureza, é também inevitável a alegria de saber que mesmo em tempos de conflitos e terror atletas transcendem barreiras humanas como raça, cor e religião para conviver e competir em harmoniosa paz, numa referência a o que deveria nortear o relacionamento entre os povos. Mais do que momentos emocionantes e espetaculares vividos por atletas e testemunhados por milhões de pessoas ao redor do mundo, Atenas 2004 deixa uma lição de vida para todos proporcionada por um brasileiro de nome Vanderlei Cordeiro de Lima.

Como todos sabem este fundista brasileiro foi atacado foi por um ativista irlandês, que fazia um protesto político, quando liderava a maratona a menos de seis quilômetros do final da prova. Vale lembrar que a maratona é a mais importante e tradicional prova de atletismo dos Jogos. Se os mais de trinta segundos perdidos por Vanderlei no incidente não o fizeram diretamente perder a liderança da prova, o desgaste psicológico, a quebra da concentração (especialmente fundamental nesse tipo de prova) e a desnecessária descarga de energia certamente determinaram a perda do primeiro e segundo posto da maratona. Novamente é de conhecimento comum que Vanderlei terminou a prova em terceiro lugar ganhando assim a medalha de bronze.

Evidentemente a mídia mundial e principalmente nacional explorou o incidente por todos os ângulos possíveis e imagináveis. Vanderlei se transformou (merecidamente) da noite para o dia em herói nacional. Na sua volta ao Brasil o atleta visitou todas as emissoras de televisão do país e seus respectivos programas de auditório, visitou a concentração da seleção brasileira de futebol e foi recebido até pelo Presidente da República. Porém para minha surpresa até esse momento não tive a felicidade e o prazer de ver enaltecido o maior feito do brasileiro. Naquele fatídico dia Vanderlei não somente trouxe mais uma medalha para o Brasil (que obteve a 18a colocação no quadro geral de medalhas e quebrou o recorde qualitativo de medalhas em uma única edição olímpica), o brasileiro nos deu uma lição de genuína humildade.

Nunca esquecerei daquela cena? Na reta de chegada da maratona quando o mundo esperava um brasileiro no mais avançado estado de revolta e decepção causados por aquele incidente que o impedira de alcançar o que seria a maior conquista da sua vida, Vanderlei surpreende a todos ao comemorar o terceiro lugar em êxtase fazendo o famoso "aviãozinho", causando a impressão de que todo aquele incidente ocorrido minutos atrás jamais tivesse acontecido. O brasileiro simplesmente contrariou a natureza humana com uma atitude divina. Apesar de ter todo o direito de se amargurar e contestar os primeiros postos perdidos Vanderlei preferiu comemorar o que havia ganho. Tantas e tantas vezes nos preocupamos em listar, pleitear e fazer nossas vidas girar em torno das coisas que não temos em vez de apreciar, gozar e agradecer pelas coisas que de fato temos. Ao optar por ser feliz pela metade do copo cheio ao invés de esquecer completamente dela e sofrer pela metade que ainda está por se preencher Vanderlei Cordeiro de Lima nos deu uma lição profundamente mais valiosa que qualquer medalha, seja ela de ouro, prata ou bronze.

Até a próxima!

PS: O Comitê Olímpico Brasileiro e a Confederação Brasileira de Atletismo apelaram ao Comitê Olímpico Internacional para que uma segunda medalha de ouro seja concedida a Vanderlei Cordeiro de Lima. Uma decisão deve ser tomada nos próximos meses.

O texto publicado neste artigo é de responsabilidade do autor, e pode nao expressar a opiniao total ou parcial do Portal Sorocaba On-Line S/C Ltda sobre o assunto. Boa leitura!

Neto Canineu

é ex-jogador de futebol profissional com passagens por Corinthians, Fluminense e São Bento. Também é técnico de futebol universitário nos EUA, estando a frente dos programas de futebol da University of the Cumberlands, no estado do Kentucky. Formado em Administração de Empresas, Gerenciamento Esportivo e Educação Física nos EUA (Union College - Kentucky), Neto também faz parte do Programa de Desenvolvimento Olímpico norte-americano e ministra clínicas de futebol por todo o país. Atualmente cursando o MBA, Neto pretende se formar nos próximos dois anos.

Leia mais artigos deste Colunista


Comente




Cadastre Sua Empresa Gratuitamente no Guia Comercial
Divulgue Seu Evento


Notícias


Eventos

Dia: 21/11/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 22/11/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 23/11/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 24/11/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 25/11/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 26/11/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Dia: 27/11/2019

Nenhum evento cadastrado neste dia.


Ouça ao vivo!

Ouça Ipanema FM Ouça 89 a Rádio Rock
Ouça Antena 1 Ouça Rádio Fox Rock